SAÚDE

• Garantir e melhorar o acesso da população a serviços de qualidade,
com equidade e em tempo adequado ao atendimento das necessidades de
saúde, mediante aprimoramento da política de atenção básica e da atenção
especializada, qualificando os servidores para o adequado acolhimento dos
cidadãos;
• Garantir o funcionamento do Hospital São Sebatião Martir em
capacidade plena, com investimentos em recursos humanos, equipamentos e
permanente capacitação;
• Ampliar o horário de atendimento de Unidades Básicas de Saúde
(UBS), com um terceiro turno, nos bairros ou regiões de maior demanda;
• Realizar mutirões periódicos para consultas e cirurgias eletivas;
• Habilitar o Hospital São Sebastião Mártir como referência no Serviço de
Traumato / ortopedia de Alta Complexidade;

Priorizar a atenção básica e preventiva aumentando o número de
equipes de saúde da família, atendimento domiciliar e dos agentes
comunitários. As localidades que deverão ter esses serviço ampliado, são:
Vila Palanque, Centro Linha Brasil, Vila Deodoro, Vila Arlindo, Santa Emília e
Estância Nova;
• Atenção farmacêutica – melhorar a cobertura de medicamentos
disponibilizados, capacitando os atendentes para que façam acolhimento,
desenvolvendo um sistema de contato frequente e humanizado com os
pacientes e familiares que utilizam regularmente esse setor;
• Promover a atenção integral à saúde da população Venancio-airense
com ênfase nas áreas e populações de maior vulnerabilidade, procurando
sempre dialogar com outras políticas públicas, consolidando o trabalho em
rede;
• Garantir a atenção integral a saúde da pessoa idosa e dos portadores
de doenças crônicas, estimulando e desenvolvendo ações que promovam,
socialização, bem estar e auto estima;
• Aumentar a participação da população em geral na prática de
atividades físicas voltadas para a saúde e qualidade de vida, observando-se
todas as faixas etárias e gêneros. Estabelecer um acompanhamento mais
próximo aos idosos, gestantes, pessoas com deficiência ou doenças crônicas;
• Garantir a acessibilidade com segurança e autonomia nos espaços
públicos, nos mobiliários e nos equipamentos urbanos, gerando menor risco
de acidentes;
• Implementar um projeto para aumentar a segurança no trânsito,
prevenindo e combatendo a violência no trânsito, através da ação dos
agentes de trânsito, sinalização eficiente, instrumentos tecnológicas,
melhorando as condições das ruas e calçadas e, através da promoção de
campanhas educativas abordando temas diversos para a conscientização
dos direitos e dos deveres de condutores e de pedestres, na construção de
um trânsito menos violento. Evidenciar as consequências do uso de álcool e
outras drogas x trânsito; a desvalorização da vida e a banalização da morte;
• Administrar a saúde com resolutividade, mais eficiência e com melhor
atendimento reestruturando o modelo de gestão, recuperando a
credibilidade e respeito junto aos usuários e servidores;
• Atuar junto aos demais municípios no sentido de apoiar a organização
do setor saúde em toda a região, buscando a expansão de serviços de média
complexidade, com fortalecimento da atenção básica resolutiva local;
consórcio dos vales de saúde;
• Fortalecer a gestão democrática e participativa da Saúde, garantindo a
articulação com a sociedade civil, valorizando o conselho municipal de
saúde;
• Manter os programas da prefeitura que são bem avaliados e fortalecer
a parceria com o Ministério da Saúde;
• Criar coordenação de Saúde Mental que organizará a política de saúde
mental no município, reestruturando a rede de atenção psicossocial - (RAPS),
considerando a legislação vigente;
• Incluir profissional de serviço social no CIES – Centro Integrado de
Educação e Saúde;
• Implantar mais uma Equipe do Programa Melhor em Casa (Equipe de
Atenção Domiciliar);
• Implantar o Serviço de Atendimento Odontológico junto ao prédio da
UPA;
• Implantar o Centro de Especialidades Odontológicas – CEO e ampliar
o número de profissionais auxiliar de saúde bucal;
• Implantar o Centro de Práticas Integrativas Complementares do SUS –
PICS (com serviços de acupuntura, reiki, auriculoterapia, yoga, entre outras;
• Implantar Grupos de Saúde Mental junto as Unidades de Saúde visando
fortalecer o matriciamento;
• Buscar pela implantação e/ou construção do novo prédio para o
Centro Materno Infantil;
• Construção do Centro Administrativo da Secretaria Municipal de Saúde
e seus departamentos, sala de reuniões/capacitações e também para o
Conselho Municipal de Saúde;
• Levar atendimento de saúde, com a Unidade móvel de Saúde as
comunidade, com uma equipe multiprofissional, viabilizando a realização de
atendimento médico, odontológico,a realização de vacinas, testes rápidos e
a entrega de medicamentos de uso contínuo e outros, mediante prescrição
médica;
• Estruturar/Informatizar a Secretaria Municipal de Saúde, com o
gerenciamento de dados pelo Município, com informações concretas das
pessoas com deficiência física e intelectual, com o objetivo de desenvolver
políticas públicas, exclusivas para pessoas com deficiência;
• Trabalhar em um projeto de desenvolvimento de ações voltadas a
pessoas com transtorno do espectro autista, e assim garantir uma vida
saudável e em sociedade para todos;
• Retomar os grupos locais de saúde, como forma de promover a saúde,
a participaçção comunitária nas decisões locais, bem como de difundir e
discutir assuntos pertinentes a política da saúde;
• Implantação da Farmácia Solidária;
• Fortalecer a criação de comissões locais de saúde;

Drogas - Prevenção e trat

Saúde de qualidade de vida

Reestruturação do COMEN vinculado à saúde;• Implantar e colocar em funcionamento o Centro de Recuperação paraDependentes Químicos, local este que ofertará tratamento as pessoasdependentes químicos e seus familiares;• Capacitar constantemente profissionais das áreas da saúde, educaçãoe assistência social para o acolhimento/atendimento adequado aos usuários de drogas e seus familiares;• Criar programa integrado – em rede de atendimento aos dependentes químicos e seus familiares, que envolva atenção na área da saúde, assistência social, educação, formação profissional, assistência jurídica e parceria com o terceiro setor, como as comunidades terapêuticas;• Desenvolver campanha educativa em todas as escolas públicas e privadas, nas igrejas, nos clubes de serviços, ONGs, objetivando a prevenção ao uso de drogas.